::.. CARNAVAL 1996 - G.R.C.B. CAPRICHOSOS DO PIQUERI................................
FICHA TÉCNICA
Data:  16/02/1996
Ordem de entrada:  9
Enredo:  Aquele Abraço Chacrinha
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  BLOCOS - Especial
Classificação:  4º
Pontuação Total:  não consta
Nº de Componentes:  900
Nº de Alegorias :  3,
Nº de Alas :  8
Presidente:  Aldemar Figueiredo Teixeira
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  Vitor e Gui
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  Não Possui
Porta-bandeira:  Sônia
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO

COMPOSITOR
COMPOSITORES: GUI CAÇULA/ ESTEVAM/ PINHEIRO

 

VAMOS RECORDAR

NESSE PALCO AS CORTINAS VÃO SE ABRIR

PARA O VELHO GUERREIRO

NA CAPRICHOSOS DO PIQUERI

 

QUE SAUDADE

DO MESTRE DA COMUNICAÇÃO

FEZ DERRAMAR SUA ARTE

NO RÁDIO E NA TELEVISÃO

ESSE ANJO DA ALEGRIA

NESSA FOLIA SUA IMAGEM REVIVER

HOJE A LUA ROXA DO SAMBA

IRRADIA ESSA HOMENAGEM PRA VOCÊ

 

ALÔ TEREZINHA

E AS CHACRETES QUE PAIXÃO

NO CASSINO DO CHACRINHA

VOU JOGAR MINHA EMOÇÃO

 

VOCÊS QUEREM BACALHAU

TEM TROFÉU ABACAXI

QUE BELEZA O VELHO PALHAÇO

LANÇOU A TROPICÁLIA PARA O MUNDO OUVIR

 

ESSA LUZ QUE VEM DO CÉU

FAZ O SHOW CONTINUAR

NO EMBALO DA BATERIA

VEM MEU POVO DELIRAR.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor: Biro dos Gaviões

 

PARTE 1

Nasceu em Surubim, Pernambuco, no dia 25 de outubro de 1916.

Em 37, ingressa na Faculdade de Medicina no Recife.

Terceiranista da Faculdade, sofre uma crise de apêndice que o fez perder o ano. Então viaja para a França e Alemanha, como baterista da banda do navio Bagé.

Retorna ao Brasil, ainda em 39, e se muda definitivamente para o Rio.

Em 1940, começa uma carreira na Rádio Mauá, com o programa O Rei Momo na Chacrinha, inovando a forma rádio.

Casa-se com D. Florinda em 1947.

A televisão surge em sua vida, pela primeira vez em 1955, onde comando o programa de estúdio Rancho Alegre, na TV Tupi.

Em 1957, apresenta na mesma emissora dois programas: A Buzina do Chacrinha (calouros), e a Discoteca (com artistas profissionais).

Vai para a TV Rio, em 1960, onde surgem as suas famosas fantasias, com a Buzina do Chacrinha, e nos anos que se seguem trabalha também na TV Excelsior, mas retorna em pouco tempo para a TV Rio.

Em 1968 é contratado pela TV Globo. Deixa a emissora em 1972, por causa de brigas com a direção.

Durante a década de 70 Chacrinha atua na TV Record, TV Tupi, fica um tempo fora do vídeo e só volta para a TV Bandeirantes em 1980, onde fica por dois anos.

E finalmente, em 1982, realiza seu sonho de voltar para a Rede Globo.

PARTE 2: CASSINO DO CHACRINHA

Palhaço? louco? bobo da corte? estandarte do movimento tropicalista?

Teóricos da comunicação já tentaram enquadrar o Sr. José Abelardo Barbosa de Medeiros nas mais diversas categorias. Mas ele mesmo nada tem a ver com isso, ou melhor, tem tudo a ver porque, antes de mais nada, acima disso, além disso, ele é Chacrinha, o irreverente e criativo profissional, que retorna à TV Globo, após 10 anos de afastamento, com seu Cassino do Chacrinha.

PARTE 3

"Terezinha ú ú", "Quem não se comunica se trumbica", "Eu vim pra confundir e não pra explicar", "Na TV nada se cria, tudo se copia", "O mundo está em dicotomia convergente, mas vai mudar", "Todas as reações humanas são iguais em todas as classes sociais". São algumas de suas frases célebres.

Mestre do improviso, seus bordões já conquistaram vida própria, e também suas buzinadas, chacretes e a habitual alucinação de seu vestuário. Introdutor do Non-Sense no figurino, Abelardo Barbosa foi a primeira pessoa que se fantasiou na TV. Foi o primeiro, também que ignorou o espaço marcado em giz, e fez com que as câmeras o seguissem pelo palco. Procurado por Guilherme Araújo, foi ainda seu programa que apresentou pela primeira vez, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa (na época, Maria da Graça), numa noite tropicalista, lançando os baianos. E, para culminar, seu programa foi "O primeiro programa colorido, numa televisão em preto e branco", como diz.

PARTE 4

Quantas vezes o Chacrinha vai buzinar? permanente pergunta na sua trajetória no Rádio e na Televisão.

PARTE 5

Não tenho compromisso com nada - Chacrinha define e autodefine. O que eu quero é fazer um programa sempre mais original. De repente, tenho vontade de promover  uma Noite do Abacaxi. Quem sabe?

Chacrinha vestiu muitas fantasias, mas era de anjo que ele ficava melhor brincando de ir para o céu. Para onde certamente foi.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.B. CAPRICHOSOS DO PIQUERI
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados