::.. CARNAVAL 2001 - G.R.E.S. MOCIDADE UNIDA DA MOOCA................................
FICHA TÉCNICA
Data:  26/02/2001
Ordem de entrada:  3
Enredo:  Brasil - 3 Raças, Um Só Coração!
Carnavalesco:  Giovanni Duprat
Grupo:  Acesso 2
Classificação:  10º
Pontuação Total:  259,0
Nº de Componentes:  760
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  8
Presidente:  Oswaldo da Silva Leoneti
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestre Gilberto
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  Paulo Cézar
Porta-bandeira:  Silvéria
SAMBA-DE-ENREDO

MOCIDADE UNIDA DA MÓOCA
COMPOSITORES: DOM ÁLVARO/ EDMILSON SILVA/ RICK RAMOS

 

A MOCIDADE VEM, CANTAR A MISCIGENAÇÃO

DE ONDE VEIO NOSSAS CRENÇAS, COSTUMES E TRADIÇÕES

TERRA A VISTA, UM GRITO FORTE ECOOU

UM PARAÍSO DE BELEZAS, RIQUEZAS E ENCANTOS MIL

E OS PORTUGUESES SE APOSSARAM DO BRASIL

REZARAM A PRIMEIRA MISSA

PRA ABENÇOAR O NOSSO CHÃO

DO SEU CARDÁPIO CRAVO E CANELA

SEU IDIOMA, SUA RELIGIÃO

 

DE CARA PINTADA EU VOU, AMOR

SOU PELE VERMELHA TUPI, EU SOU

PEÇO PROTEÇÃO A JACI, GUARACI E TUPÃ

VOU NESSA FESTA ATÉ DE MANHÃ

DE CARA PINTADA EU VOU, AMOR

TACAPE, COCAR, ARCO E FLECHA, EU VOU

QUERO CAUIM PRA BEBER

VOU TOCAR MEU TAMBOR

 

PEÇO À RUDA PRA ABENÇOAR O MEU AMOR

DA ÁFRICA, EIS QUE SURGE ESSE POVO GUERREIRO

VIAJANDO EM NAVIOS NEGREIROS

SEU DESTINO À ESCRAVIDÃO

E NA SENZALA ECOAVA SEU TAMBOR

SUAS CRENÇAS E DANÇAS PARA OFUSCAR A DOR

E HOJE NEGRO JOGA CAPOEIRA

BATE FORTE BATERIA, NEGRO É ARTE VERDADEIRA

 

BRASIL, MISCIGENADO E FELIZ (É FELIZ)

A TERRA QUE EU SEMPRE QUIS

TE CANTO ESTA CANÇÃO

BRASIL

ME ORGULHO DESSA NAÇÃO

ABENÇOADO POR DEUS

TRÊS RAÇAS NUM SÓ CORAÇÃO

 

TUM, TUM TUM, BATE O CORAÇÃO AMOR

VEM, VEM, VEM, VEM, É NESSA ONDA QUE EU VOU

É NOITE DE FESTA, TEM SHOW NO ANHEMBI

CANTA MEU POVO QUE A MOOCA VEM AÍ.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor:

 

PROPOSTA

"Como é lindo o povo do nosso país, um país de raça e de raças, uma nação que abraça todas as cores de pele e passa a sua alegria que não se abate. Aqui é nosso chão, nossa raiz, raiz de 3 raças mas é um só coração, esse é o Brasil, essa é a terra que eu sempre quis..." (André de Moura in "Raízes).

Nossa escola traz para este carnaval um enredo baseado na obra do poeta mineiro André de Moura: "Raízes", publicada em 1971, pela Editor Lex, o autor aponta as raízes históricas do nosso povo através das 3 raças étnicas e, numa análise isolada descobre que todas lutaram e lutam por um mesmo ideal na simbologia do coração, que na verdade representa a alma brasileira miscigenada.

DESENVOLVIMENTO

Os colonizadores chegaram, são portugueses, precisavam expandir seu território e encontraram no Brasil um paraíso de sonhos, de terra e sol. As caravelas aportaram e viram com espanto tamanha riqueza e beleza, estas terras agora pertenciam à Portugal. O mundo se agitava no séc. XV, a navegação marítima era intensa, e coube aos lusitanos a incursão neste torrão.

Viram o índio, gente inocente, de vestes coloridas, de medos e ao mesmo tempo de bravuras, abraçavam as belezas da terra e cultuavam a flora e a mata com sabedoria. Portugueses e índios fizeram a primeira miscigenação, mas a história reservou outras trilhas nas origens de nossa gente. Com a chegada do negro, a partir de 1532, formava-se mais um elo de ligação entre raças. Grupos sudaneses e bantos em sua maioria, trouxeram costumes e religiões, cores e música, mas também foram vítimas de sofrimento e dor. A África era um alvo fácil para o trabalho escravo, negros eram iludidos e transportados em péssimas condições, aqui, continuava o sofrimento nos engenhos e senzalas. Sentiam saudades de sua terra natal, mas lembravam do seu símbolo maior - o leão - que incorporava a força e a astúcia ao mesmo tempo, e que lhe dariam a tão sonhada liberdade. A trilogia era formada.

Um só coração ao ver mamelucos na mistura de índios e brancos, mulatos (brancos e negros) e cafuzos (índios com negros). O IBGE em sua pesquisa que aborda o perfil da população brasileira, nos meados dos anos 80, apontou a aparição de tipos mestiços complexos, resultantes da mistura de índios, brancos e negros.

Somos nós, somos diferentes na pele, mas somos um único coração, de verde e amarelo, vamos lutar por um ideal de paz e felicidade, de irmandade e prosperidade. A Mocidade Unida da Mooca fala das raças... fala de nós... brasileiros!!!!

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.E.S. MOCIDADE UNIDA DA MOOCA
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados