::.. CARNAVAL 2000 - G.R.C.E.S. FLOR DO MORRO DE VILA ALPINA................................
FICHA TÉCNICA
Data:  não consta
Ordem de entrada:  não consta
Enredo:  78 Anos de Vila Alpina
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  Espera
Classificação:  7º
Pontuação Total:  88,0
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO

Compositores
Compositores: NATAL/ IVAN/ DIDI

 

UM CLARÃO QUE DESCE O MORRO

NUMA NUVEM PRATEADA

VAI CHOVER ALEGRIA

A FLOR DO MORRO NA AVENIDA CONTAGIA

 

O TEMPO VOA E CARREGA PRA BEM LONGE

AS COISAS BOAS QUE NÃO VOLTAM NUNCA MAIS

MENINA MOÇA QUE SE FEZ LINDA RAINHA

E VEM PRO SAMBA COLORINDO O CARNAVAL

 

ME FAZ LEMBRAR QUANDO AINDA ERA CRIANÇA

DO CANDEEIRO E AS SERESTAS AO LUAR

DO FUTEBOL E A SAUDOSA FLOR DO MORRO

AS OLARIAS QUE SAUDADE ME DÁ

 

TEU PASSADO É EXUBERANTE

COM GALHARDIA QUERO TE EXALTAR

TEU CENÁRIO É DESLUMBRANTE

VILA ALPINA ETERNAMENTE HEI DE AMAR

 

AGORA VENDO TODO ESSE PROGRESSO

MEU CORAÇÃO SE FAZ REPLETO DE PAIXÃO

FLOR DO MORRO DOS BOÊMIOS E MALANDROS

É A NOSSA HISTÓRIA EM VERSO E CANÇÃO.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor:

 

Nos meados de 1.921 surgia um bairro na periferia de São Paulo. Batizado com o nome de Vila Alpina, tem como patrono o Dr. Vicente Giacaline, e Nossa Senhora do Carmo como padroeira.

Naquela época os moradores tinham que se deslocar até São Caetano para sesolver quase todos os seus problemas, porque a vila estava ainda em formação e não tinha condições de oferecer muito aos seus moradores.

E os poucos moradores da Vila Alpina viviam sob a luz dos lampiões ou candeeiros como eram chamados.

Dizem os mais antigos que a vila se formou em função da fábrica Matarazzo em São Caetano do Sul.

Por ser a vila próximo da fábrica, seus funcionários começaram a construir suas casas nas imediações da mesma dando início ao progresso que nunca mais parou.

As Olarias também foram fundamentais na construção da vila. Seu povo sempre ordeiro e trabalhador.

Como ponto pitoresco sempre foi e sempre será a antiga flor do morro, que sempre serviu de ponto de encontro para os seus moradores, trabalhadores e até os malandros.

Nessa época a vila tinha como lazer o futebol e as festas familiares, como casamentos, aniversários e forrós.

Tinha também os boêmios que faziam serenatas nos botequins e nas esquinas ao som da viola e do pandeiro.

Hoje a vila tem seus privilégios, conta com duas sociedades amigos de bairro, que ajuda a reger o progresso constante do bairro. Na educação está sempre em evolução, pois existe várias escolas e até mesmo uma escola profissionalizante.

No poder aquisitivo a vida a vila conta com uma caixa econômica e vários bancos. O verde e o futebol teve que ceder ao progresso constante. Para dar um requinte a mais já existe uma infinidade de arranha-céus, que enriquecem ainda o seu cenário. Como se não bastasse a vila teve o privilégio de inaugurar o primeiro crematório da América Latina, que elevou ainda mais o nome do bairro, pois o mesmo faz parte do guia turístico da capital paulista.

E é com este enredo que a Flor do Morro orgulhosamente vai pisar na passarela do samba para representar o nosso bairro e mostrar que a vila também dá samba.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.E.S. FLOR DO MORRO DE VILA ALPINA
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados