::.. CARNAVAL 2003 - G.R.E.S. UNIDOS DO VALE ENCANTADO................................
FICHA TÉCNICA
Data:  02/03/2003
Ordem de entrada:  5
Enredo:  Vale Encantado é Fogo, é Luz, é Paixão. A Chama do Seu Coração
Carnavalesco:  Alex Furtado
Grupo:  Especial de Bairros
Classificação:  2º
Pontuação Total:  195,0
Nº de Componentes:  700
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  10
Presidente:  Mário Caetano
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestre Nenão
Intérprete:  Robson Casa Nossa, Serginho, Potamus, Júnior e José
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  Demétrius
Porta-bandeira:  Regina
SAMBA-DE-ENREDO

VALE ENCANTADO

COMPOSITORES: MARTINS/ ESTEVÃO JUNIOR/ RICARDO REIS/ KABUP

 

DEMOROU MAS CLAREOU CLAREOU

O SOL NASCEU PARA BRILHAR

E O VALE VEM PRA BALANÇAR

 

NO INICIO DO UNIVERSO UMA EXPLOSÃO ILUMINOU

O SOL ASTRO REI

UMA NOVA ERA ANUNCIA

O MUNDO SE TORNOU

E A NATUREZA SE MODIFICOU

QUANDO DIA CLAREOU

 

E O CRIADOR USOU AOS NOSSOS ANCESTRAIS

O FOGO COMO PROTETOR UNINDO A HUMANIDADE

VEM A CIVILIZAÇÃO A ARTE E CULTURA DOS METAIS

MARAVILHA QUE O VALE VEM MOSTRAR NOS CARNAVAIS

 

E ENTÃO O SONHO SE REALIZOU

MAS O ÓDIO TROUXE A GUERRA

O FOGO DA DESTRUIÇÃO

PRA QUE VIVER ASSIM

SE A VIDA DEMONSTROU

 

QUE UM MUNDO DE GLORIA

E POUCO PRA QUE QUER AMOR

 

PARA AS TREVAS TRAGO A LUZ , TRAGO A PAZ

PARA OS HOMENS E O CALOR PARA OS ANIMAIS

EU SOU FOGO MAIS TAMBÉM SOU PAIXÃO

A CHAMA DO SEU CORAÇÃO.

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autores: Ricardo Reis, Alex Furtado e Mário Caetano

 

O G.R.E.S. Unidos do Vale Encantado dá um mergulho em busca da maior conquista da humanidade: o domínio do fogo.

Para sabermos um pouco mais sobre o assunto viajaremos há bilhões de anos atrás, onde o universo era um grande manto escuro iluminado por estrelas e asteróides que até hoje embelezam o nosso universo. Em uma dessas grandes estrelas - sol - vários blocos foram se desprendendo e se distanciando de sua superfície, girndo num lindo bailado gravitacional. Dando origem aos planetas de nosso Sistema Solar.

Cada planeta foi tomando características independentes, porém com uma fina tênue ligada ao astro rei. Esses planetas foram sofrendo um processo de resfriamento de fora para dentro. Milhares de anos depois, no planeta Terra, surgiram os primeiros sinais de que futuramente seríamos (ou não) os únicos habitantes do universo.

Grandes montanhas expelindo lavas incandescentes, plantas e animais gigantescos prenunciavam que aquele planeta se diferenciava dos demais no nosso sistema solar. Uma nova e fantástica forma de vida se inicia. O Homem.

O DOMINIO DO FOGO PELO HOMEM

No início um ser rude, mas com a futura missão de se adequar ao seu novo habitat. O homem primitivo, com suas vestes de couro de animais e suas armas de oedra talhada certamente tinha uma vida bem menos confortável que a nossa, que gozamos no conforto da idade moderna. Mas o que seria de nós sem esses homens que viviam em cavernas para se proteger do frio e do perigo, que comiam seus alimentos crus e tinham uma expectativa de vida de apenas 25 anos. Foram eles que realizaram a maior conquista do homem: o domínio do fogo. A partir de então, tudo na vida do homem começaria a mudar.

O fogo trouxe uma vida melhor ao homem, proporcionou luz e calor, ajudou-o a espantar o medo e os animais ferozes e ainda serviu para que ele preparasse seus alimentos. Com o domínio do fogo o homem começou o seu desenvolvimento, abandonou as cavernas em busca de novos abrigos e com isso dava os primeiros passos da civilização.

E assim, junto com o homem, o fogo se espalhou por todos os lados.

O homem então ateou fogo a sua imaginação, começou a produzir objetos através do calor do fogo, atravessando a Idade da Pedra até atingir a Idade do Bronze, onde se desenvolveu a cultura material humana, com a fabricação de vários utensílios domésticos e armas de bronze. Começam a surgir pequenas cidades por toda Ásia em torno do rio Tigre e Eufrates e também à beira do rio Nilo. O que demonsta que o homem se tornou capaz de viver em grandes grupos.

A vaidade e também a curiosidade levam o homem a descobrir inclusive a fabricação do vidro, que surgiu por volta de 2000 a.C. no Egito e na Mesopotâmia desenvolvendo uma verdadeira arte de encanto e fascinação aos olhos das pessoas. O homem, até hoje, utiliza o vidro em várias finalidades, entre elas a fabricação de recipients utilitários, objetos decorativos e ornamentais inclusive jóias.

O tempo foi passando e foram aparecendo novas formas para o homem dominar o fogo: as grandes fundições, a descoberta da eletricidade, as indústrias... O fogo então passou a ser coadjuvante da história, mas não podemos nos tornar indiferentes à sua importância.

Em todos os povos e em todas as religiões de nosso pequeno planeta existem cultos ao fogo, não importa o quão distante e isalda seja. A veneração do fogo é uma das manifestações humanas mais antigas a que se tem conhecimento e muitos deuses surgiram para representar essa divindade. Desde os povos pré-hindus onde havia o deus do fogo Agni, até os gregos onde se destacam Prometeu, Héstia (deusa do lar) e Hefesto (deus do fogo), atingindo o seu ápice na antiga Pérsia, onde acreditavam que o fogo seria a manifestação terrena do divino (Luz Divina).

O fogo também ainda está presente na cozinha brasileira, e diariamente enche a boca dos brasileiros de pratos apetitosos em nossa farta culinária.

Hoje nós já temos as luzes que iluminam nossos passos durante a noite, as grandes indústrias que fazem tudo automatizadas. Os carros que queimam combustível. Os aparelhos de TV e muitas outras coisas que não exitstiriam se não fosse o calor do fogo. Agora só vemos a fumaça e a poluição e quase não vemos uma fogueira acesa reunindo os homens. As pessoas se recolheram para dentro de suas cavernas modernas cheias de luxo e conforto.

Mas infelizmente, com tantos benefícios que o fogo é capaz de fornecer, nem tudo é alegria nessa festa, pois algumas pessoas ainda insistem em fazer mal uso do fogo, construindo armas, provocando queimadas, levando medo e destruição para a população, esquecendo o verdadeiro sentido do fogo, que é o de espantar o medo e o frio e permitir que os homens vivam em união. Mas mesmo que a ignorância do homem comece a destruir todas as nossas conquistas uma chama ainda permanecerá acesa. É a chama dos nossos corações, como dizia o poeta Luiz Vaz de Camões "o amor é fogo que arde sem ver..."

Agora vamos esquentar nossos pandeiros e esquecer as dificuldades do mundo em que vivemos para podermos homenagear o fogo e tudo que ele nos proporciona em todos os dias do ano. É hora de cair na folia, é hora de acendermos a chama em nosso peito e nunca deixarmos que ninguém a apague.

Vai lá, meu Vale, bota fogo nessa avenida!

A festa que nossa escola faz há 15 anos na avenida estará reforçada por essa história rica em luta e dignidade, que só Hussein Abdo El Salan soube viver.

Obrigado Sr. Jamil.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.E.S. UNIDOS DO VALE ENCANTADO
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados