::.. CARNAVAL 2012 - G.R.C.E.S. MANCHA VERDE................................
FICHA TÉCNICA
Data:  17/02/2012
Ordem de entrada:  7
Enredo:  Pelas mãos do mensageiro do axé a lição de Odú Obará: a humildade
Carnavalesco:  Comissão de Carnaval
Grupo:  Especial
Classificação:  4º
Pontuação Total:  159,5
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  Paulo Serdan de Aquino
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestres Caju e Mestre Moleza
Intérprete:  Fredy Vianna
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  Viviane Araújo
Mestre-Sala:  Fabiano Dourado
Porta-bandeira:  Jéssica Gioz
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO
VERSÃO AO VIVO

Samba Enredo
COMPOSITORES: FREDDY VIANNA/ ARMÊNIO POESIA/ CHANNEL

 

A FÉ EU FUI BUSCAR
COM MEU CLAMOR AO MENSAGEIRO
SOU BABALORIXÁ
A DOR DE UM MUNDO INTEIRO
TENHO A SEDE DO SABER
E AINDA MUITO O QUE APRENDER
SE OLORUN É O PAI DA CRIAÇÃO
EU SOU MAIS UM DOS FILHOS DESSE CHÃO
ORUNMILÁ, ÔÔÔ
CRIOU SENHORES DO DESTINO
A CADA IRMÃO DEU SEU ENSINO
E O DOM EM CONHECER AS DIREÇÕES

ÔBA!!! ÔBA!!!
O OLHAR DE COBIÇA VAI PERCEBER BABALAÔ
FAZ A JUSTIÇA VENCER, MEU PAI XANGÔ
A SIMPLICIDADE VAI DETERMINAR
A RIQUEZA NA LIÇÃO DE OBARÁ

VEM PRESERVAR
RESPEITAR A NATUREZA DO CRIADOR
OS ORIXÁS SÃO PROVA DO SEU AMOR
QUE OS VENTOS DE IANSÃ
LEVE OXUM, OBÁ, NANÃ
NO ENCONTRO COM O MAR, A VIDA É LINDA, SALVE OXALÁ
SEMENTES VÃO TRAZER ÀS FOLHAS O PODER
É O FIM DE UMA ERA QUE SE REGENERA EM OBALUAE
OH SENHOR, PERDOAI A HUMANIDADE
ILUMINAI A CONSCIÊNCIA
PRA GUIAR ESSA MUDANÇA
VOU GUARDAR NO CORAÇÃO, LEVAR EM MINHAS MÃOS
A MENSAGEM DE ESPERANÇA

O DIA VEM ANUNCIAR
A HUMILDADE É A VOZ DA RAZÃO
SOU MANCHA VERDE GUERREIRA
ERGUENDO A BANDEIRA
ACEITANDO A MISSÃO

SINOPSE DO ENREDO
Carnavalescos
Autor: Tiago de Xango
Carnavalesco: Comissão de Carnaval

Laroiê Exu!

Para todo lado que olho encontro dor e destruição
Vejo águas invadindo a terra e tremores sacudindo o chão
matas são consumidas pelo fogo, enchentes castigam o povo.
Tenho muitas dúvidas e também ma certeza
que a minha fé responderá o que acontece com a natureza
pois sou Babalorixá, represento a humanidade
busco no jogo de búzios, resposta para tanta calamidade
para isto, invoco o Orixá mensageiro, único e verdadeiro
que traduz as palavras do senhor do destino
e faço uma pergunta que a resposta nem imagino.
Diga-me com sua sabedoria e franqueza
o que fizemos para despertar a ira da natureza?
Num primeiro momento, minha indagação fez o mensageiro gargalhar
mas, depois questionou sobre a soberba do homem e começou a relatar...
Queres saber o que está acontecendo?
São meus irmãos que se cansaram e agora estão se defendendo,
porém. vejo que você tem um bom coração, não é um qualquer
és um mensageiro do axé, isto eu pude perceber,
por este motivo, você merece aprender.
Me perguntou sobre o jogo de búzios e seu significado.
Falei que nossa religião não tem fim, estamos num contínuo aprendizado.
deixei o mensageiro dos Orixás feliz com minha curiosidade
e para a minha felicidade, pediu que prestasse atenção
pois me daria uma importante lição, que não desperdiçarei de jeito algum
falará da criação do mundo pelo Deus Supremo Olorúm.
O criador viveu no Orun, o espaço infinito
trabalhando na mais bela criação, no seu feito mais bonito
um mundo maravilhoso, onde pudesse depositar tudo que tinha de precioso.
Habitará o universo com seu sopro sagrado,
e com seus filhos, que sempre estiveram ao seu lado.
poderosos Orixás que tinham nas mãos, algo mais valioso do que qualquer riqueza
pois dominavam todos os elementos da natureza.
Olorum criou o mundo para os homens, mesmo sabendo que cairiam em perdição
pois são seres falhos, fadados a imperfeição,
pensando nisso, criou o Orixá responsável pelo destino, que tem a sabedoria como ponto forte
conhecedor da vida e da morte, sempre está por perto,
quando o homem sente-se perdido, ensina o caminho certo.
Foi abençoado com a eternidade, para absorver sabedoria e ganhar maturidade
com sua experiência, aprendeu que no mundo nada é novo, tudo é repetido,
podemos viver hoje a mesma situação que outro já tenha vivido,
sendo assim, nomeou 16 príncipes para ajudá-lo (foi uma sábia decisão)
batizou-os de Odús e a cada um deles, deu uma missão.
Colecionem histórias de um determinado assunto e deste tema tenha domínio total
contem para o máximo de pessoas que puderem, pois isto é fundamental.
Desta forma, os homens ficarão atentos e vigilantes,
saberão como lidar com a situação que vocês já viveram antes.
Com o passar do tempo, os Odús viraram divindades
e continuaram ajudando o Senhor do Destino em suas atividades.
Hoje, para consultá-los, só existe um lugar único e verdadeiro
pois eles são representados pelos 16 búzios do tabuleiro
após ouvir esta bela história, pedi ao Orixá Mensageiro que me desse uma explicação
entre os príncipes do destino e os problemas do mundo, onde está a relação?
A sua resposta pesou na minha consciência,
disse-me que não tinha terminado a história e pediu-me paciência.
Como os Orixás também são regidos pelos 16 Odús, jogou os búzios no tabuleiro
que mostrou que quem me responderá, é Xangô, o Orixá Justiceiro,
através de Odú Obará, o príncipe da riqueza e da prosperidade
que também tem outra importante qualidade,
preste atenção nesta lição de humildade...
Entre os 16 príncipes, Obará era o mais simples e vivia na pobreza
diferente de seus irmão que moravam em castelos e esbanjaram riqueza.
Todos os anos, visitavam um Babalaô que tinha grande sabedoria
ouviam dele conselhos sobre suas missões e ganhavam presentes de grande valia.
Porém, numa destas viagens, os 15 Odús tomaram uma triste decisão
movidos pela vergonha, ignoraram Obará e partiram sem o irmão.
Logo na chegada, o sábio Babalaô, percebeu que algo estava diferente
pela primeira vez, não respondeu aos seus questionamentos, pois uma lição tinha em mente
ao invés de objetos valiosos, deu a eles abóboras como presente
tal atitude deixou os 15 Odús indignados, foram embora sem demonstrar que estavam revoltados
Na jornada de volta perceberam que o caminho de volta era longo e cansativo
lembraram que estavam próximos a casa do irmão e resolveram pedir comida e abrigo
e numa atitude digna de um coração bondoso
Obará recebeu os seus irmãos, feliz e orgulhoso
antes de entrarem na casa, achando que não carregavam nenhuma fortuna
deixaram as abóboras de fora (uma a uma)
Falou a sua esposa que preparasse para os visitantes, o melhor alimento
ele questionou e disse: se fizer isso, faltará para o nosso sustento.
Para acabar com a discussão, pediu que não discordasse, pois era a sua decisão.
Depois de alimentados e descansados, os príncipes resolveram seguir em frente
deixando para Odú Obará as 15 abóboras de presente.
Feliz pela visita e com a sensação de missão cumprida
falou a sua esposa que estava com fome, que preparasse uma comida
ela logo avisou, que abóbora foi a única coisa que restou
sério, pediu a ela para colocar a água para aquecer
"se só temos abóboras, é isto que vamos comer"
Ao cortá-las, ele teve várias surpresas maravilhosas
as abóboras estavam recheadas de ouro e pedras preciosas
Obará, se tornou o mais rico entre os 16 Odús, virou exemplo de prosperidade
tudo graças a sua humildade, diferente dos seus irmãos
que tiveram tudo na mão e não deram valor
receberam a lição de Babalaô, que usou de sabedoria e justiça
quanta coisa os 15 príncipes perderam em nome da vergonha, da ganância e da cobiça.
Esta história melhorou a minha compreensão,
e aproveitando o momento, o mensageiro me mostrou uma outra lição
disse que Olorum presenteou a humanidade com a mais valiosa riqueza
representada pelos Orixás, regentes das forças da natureza.
O homem ganhou tudo o que pudesse imaginar, mas, infelizmente não soube aproveitar.
As palavras do mensageiro foram duras, mas tive que concordar
disse-me: Compreende agora porque o mundo está de pernas para o ar?
O homem ganhou presentes de todo o Orixá, da riqueza de Oxum a vida de Oxalá
ganhou o corpo de Nanã, o vento de Iansã e o amor de Iemanjá
teve nas mãos a riqueza de Oxum, a força de Exú e a perseverança de Obá
não deu valor a justiça de Xangô, a esperança de Oxumaré e os segredos de Ewá
desprezou os presentes dos Ibejis, de Ossaim, Oxóssi e Obaluaiê
o resultado de tanto desrespeito não foi difícil de prever
afinal, tudo de ruim que o homem plantou, agora começou a colher
ignorou as divindades, achou que o mundo foi criado para o seu bel prazer
demonstrou a cobiça e arrogância, usou a natureza com ganância
destruiu sem consequência, sem peso na consciência
esta falta de respeito, deixou os Orixás revoltados
todos os desastres, são um reflexo da forma que foram tratados
Neste momento, caí em prantos e pedi perdão,
pelos erros do homem, culpa da sua imperfeição e aos Orixás por tanto desprezo e destruição
por isso, imploro, Agoiê meu pai, me dê um caminho que eu possa percorrer
mostre-me o meu castigo, eu aceito a punição
coloque-me na trilha da retidão, pois quero aprender a lição!
O mensageiro faz uma pausa com quem ouve uma instrução
e diz quem responde o meu clamor, é o Olorum que percebeu que o amor tocou o meu coração
que sou um homem de fé e tenho sede de perdão
falou que para reverter este quadro, a humanidade precisa de atitude,
pois esta é uma grande virtude
disse que sou um mensageiro do axé e que por assumir toda culpa pelos erros da humanidade
demonstrei compaixão e amor ao próximo, tive um ato de humildade
por isso, não me aplicou um castigo, aceitou o meu perdão
e me deu uma única missão, de assumir meu papel, pois do axé sou mensageiro,
pediu que espalhasse a humildade pelo mundo inteiro,
mostrasse a todos as perdas que a ganância e a cobiça podem causar
esta conscientização, ao máximo de pessoas devo passar
pois, quem sabe esta situação mude, a humanidade compreenda e tome outra atitude
e assim, nossa relação com os Orixás será de harmonia (tenho certeza)
e o mundo não sofrerá mais com a revolta da natureza
"Obrigado Pai, por mostrar o meu caminho e me dar compreensão"
com o exemplo de Obará, a prendi a lição, sinto-me fortalecido para cumprir minha missão
Levarei aos quatro cantos a conscientização e a esperança, esta será minha trajetória
carregarei este ensinamento no coração e na memória
vou espalhar o que aprendi, para toda humanidade
Afinal, a prosperidade provém da humildade.
Aproveitando esta linda lição
a Mancha Verde, humildemente, aos Orixás pede perdão
e assume o seu papel diante do mundo inteiro
de trabalhar por dias melhores e do axé ser mensageiro
mostrar a todos que a cobiça e a ganância só trazem destruição
onde houver desrespeito com a natureza, levaremos a conscientização.
Lutaremos por um novo tempo de harmonia entre os Orixás e toda a humanidade
e assim como o Odu Obará, seguiremos nossa trajetória no caminho da "humildade".

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.E.S. MANCHA VERDE
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados