::.. CARNAVAL 2010 - C.R.C.A.E.S. ESTRELA CADENTE................................
FICHA TÉCNICA
Data:  13/02/2010
Ordem de entrada:  2
Enredo:  O Mundo Encantado de Aquarela
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  Acesso de Bairros 2
Classificação:  6º
Pontuação Total:  5,50
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO

Samba Enredo
COMPOSITORES: VLADIMIR/ ANDRÉ RICARDO/ XYXAA

 

PRA TE CONVIDAR A MERGULHAR

NO UNIVERSO DESTA DOCE CANÇÃO

VIAJAR NAS ASAS DA IMAGINAÇÃO

COLORIR UM MUNDO NOVO A DESCOBRIR

DOS POETAS A INSPIRAÇÃO, FASCINAÇÃO A FANTASIA

QUE NOS LEVA A SONHAR

NO SIMPLES ATO DE DESENHAR

NA EDUCAÇÃO PARA A CRIANÇA ENSINAR

QUE É SÓ QUERER

E O MUNDO VAI SE TRANSFORMAR

 

NUMA FOLHA QUALQUER EU VOU DESENHAR

A TIRADENTES VAI TE ENCANTAR

AQUARELANDO O SEU CORAÇÃO

A BATERIA É PURA EMOÇÃO

 

LOGO EM FRENTE TEM UM MURO

DEPOIS DELE O FUTURO

ADVERSIDADES PODEM VIR

NÃO VAMOS DESISTIR

COMUNIDADE CHAPA QUENTE

SAMBANDO CONTENTE NÃO DESCOLORIRÁ

ESTRELA CADENTE FAZ SEU CARNAVAL

ETERNIZANDO ESSA CANÇÃO

MAGISTRAL

 

DÁ A VOLTA POR CIMA

GRITAR CAMPEÃ, QUE EMOÇÃO

O MEU PAVILHÃO LEVANTA A POEIRA

EM AQUARELA LÁ VEM MINHA ESTRELA.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor:

 

APRESENTAÇÃO

O G.R.C.A.E.S. Estrela Cadente viajando através do mundo da imaginação, arte e fantasia, orgulhosamente apresenta o universo colorido de Aquarela, música composta por: Toquinho, Vinícius de Morais, M. Fabrízio e G. Morra. Sucesso gravado por Toquinho em 1983, no disco também denominado como Aquarela (Ariola), que obteve um retorno altamente positivo no universo mágico das crianças, adolescentes, jovens e adultos, nas esferas educacionais e psicológicas, onde os desenhos, através de seu mundo do imaginário e do colorido, nos fazem viajar no fascínio da mais profunda imaginação. Contaremos agora como será esta fantástica e emocionante aventura, através da visão de uma criança pura, inocente, criativa e irreverente em sua fascinante ingenuidade de seu mundo multicor, que fará do carnaval que a Estrela Cadente apresentará em 2010. Venham conosco viajar nos traços marcantes de um desenho feito para você!

Pincela-se em uma folha em branco, inicialmente a desenhar um sol amarelo, dando o tom de um belo dia ensolarado. Logo após passa-se a riscar, com cinco ou seis retas, e logo surgirá o desenho de um lindo castelo. Repetindo o procedimento, com um lápis em torno da mão logo me dou uma luva, moldura perfeita das formas de nossos dedos: anular, indicador, médio, mínimo e o dedão a formar uma mão vistosa, donairosa e bem agradável. Riscando gotículas de chuvas com apenas dois riscos surge um molde de um guarda chuva que vem bem a calhar.

Um pinguinho de tinta branca cai num pedacinho azul de papel, num instante imagina-se uma linda gaivota exuberante, soberana e altiva em um particular vôo em forma de bailado, por um céu estrelado contrastado com estrelas longínquas a brilhar ao alcance dos olhos. A mesma vai voando contornando a imensa curva do horizonte, indo e vindo de norte a sul, por todos os cantos do mapa do planeta terra, viajamos juntinho com esta gaivota, desbravando Havaí, passando por Pequim ou até mesmo Istambul.

Agora pintamos um barco a velas, no mesmo fundo azul, este barquinho branco navegando por esses mares, no imenso contorno do planeta, é tanto céu e mar proporcionado pela beleza exótica dessa paisagem, que este nos envolve em uma linda formação de um beijo azul. Nuvens pinceladas de algodão nascem nesse desenho, e delas vem surgindo um lindo avião rosa e grená, tendo tudo que é colorido em sua volta, com suas luzes reluzentes a piscar, basta imaginar, basta fechar os olhos e desenhar.

Pois é, o aviãozinho está partindo, sereno, majestoso e lindo, porém, se a gente quiser, ele o aviãozinho, ele vai pousar neste mundo de faz de conta.

Desenhamos em outra folha qualquer um navio de partida, com alguns bons amigos bebendo, sorrindo, alegres, todos de bem com a vida. Essa viagem vai de uma América a outra, e com um toque mágico temos o globo terrestre entre nossas mãos e conseguimos passar de América à América num segundo. Girando um simples compasso com um grande círculo temos uma esfera, nosso mundo forma um globo de esfera. Neste mundo um menino caminhando, caminha até encontrar um muro, logo através deste muro, ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está. E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar, porém como qualquer outra espaçonave é muito difícil pilotar e conduzir sua direção, a nave vai seguindo, ela não tem tempo, nem piedade, nem tem hora certa de chegar, sem pedir licença muda nossa vida de maneira intrépida, e simplesmente depois nos convida para rir ou chorar conforme o rumo que nos remete a determinadas conseqüências. A estrada da vida não nos cabe, conhecer ou ver o que virá, sem saber onde se dará seu fim, pois ninguém sabe, bem ao certo, onde vai dar simplesmente seguir pintando e desenhando a vida, vamos todos numa linda passarela, de uma aquarela, que um dia enfim descolorirá... Mas não nesse carnaval, pois a Estrela Cadente cobrirá a avenida de um encanto colorido e uma viagem fantástica no mundo imaginário de "Aquarela".

Aquarela

Toquinho (Ariola)

Composição: Toquinho / Vinicius de Moraes / G. Morra / M. Fabrizio

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo...

Corro o lápis em torno
Da mão e me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos
Tenho um guarda-chuva...

Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho
Azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota
A voar no céu...

Vai voando
Contornando a imensa
Curva Norte e Sul
Vou com ela
Viajando Havaí
Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela
Branco navegando
É tanto céu e mar
Num beijo azul...

Entre as nuvens
Vem surgindo um lindo
Avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo
Com suas luzes a piscar...

Basta imaginar e ele está
Partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser
Ele vai pousar...

Numa folha qualquer
Eu desenho um navio
De partida
Com alguns bons amigos
Bebendo de bem com a vida...

De uma América a outra
Eu consigo passar num segundo
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo...

Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente
O futuro está...

E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda a nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar...

Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá...

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
(Que descolorirá!)
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
(Que descolorirá!)
Giro um simples compasso
Num círculo eu faço
O mundo
(Que descolorirá!)...

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE C.R.C.A.E.S. ESTRELA CADENTE
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados