::.. CARNAVAL 2010 - G.R.C.S.E.S. VAI-VAI................................
FICHA TÉCNICA
Data:  12/02/2010
Ordem de entrada:  7
Enredo:  80 Anos de Arte e Euforia, “É Bom no Samba, É Bom no Couro” Salve o Duplo Jubileu de Carvalho
Carnavalesco:  Comissão de Carnaval
Grupo:  Especial
Classificação:  3º
Pontuação Total:  269,25
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestre Tadeu
Intérprete:  Gilsinho
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  Camila Silva
Mestre-Sala:  Reginaldo Pingo
Porta-bandeira:  Paula Penteado
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO

Samba Enredo
COMPOSITORES: Zeca do Cavaco/ Afonsinho BV/ Fabio Henrique/ Ronaldinho FDQ

 

EU VIAJEI E VISLUMBREI ESSA HISTÓRIA

NUM LINDO CONTO DE MAGIA

OITENTA PÁGINAS DE GLÓRIAS

“ORE MÃE ÁFRICA”

PEÇO LICENÇA A SEUS ORIXÁS

A NEGRITUDE QUE HERDEI DE TI

ME FEZ VENCER TANTAS BATALHAS

EU SUPEREI GUERRAS E ADVERSIDADES

E HOJE BRINDO A LIBERDADE

É SHOW DE BOLA ESSA EMOÇÃO

 

CORTA O BEQUE, FAZ A FINTA... OLÉ

MAJESTADE SOBERANA... PELÉ

A VOZ DO POVO QUE ECOA DA FAVELA... É MANDELA

 

O MUNDO FOI JOGANDO NA RETRANCA

O FUTEBOL A ÚNICA ESPERANÇA

A DEMOCRACIA E A GLOBALIZAÇÃO

DERAM AOS CRAQUES SUPERVALORIZAÇÃO

E AGORA O “BIXIGA” FAZ A FESTA

“VÃO BORA” MINHA ESCOLA A HORA É ESSA

VAI-VAI, CELEIRO DE BAMBAS

UM SÓ CORAÇÃO, A GINGA E O SAMBA

A COPA REALMENTE HOJE É DO POVO

TRAZENDO DE NOVO

O SONHO DE GRITAR “É CAMPEÃO”

 

VEM MEU AMOR

QUERO TE VER NESSA FOLIA

VEM COMEMORAR

80 ANOS DE ALEGRIA.

 

SINOPSE DO ENREDO
Carnavalescos
Autor: Comissão de Carnaval
Carnavalesco: Comissão de Carnaval

 

Setor I - Abertura
Africanidade
Período: de 1930 ao período pós II guerra mundial

Setor II
Fim do complexo de vira-lata
Período: de 1950 a 1970

Setor III

A Retranca
Período de 1974 a 1990

Setor IV

A Ofensiva – Vai para cima!
Período: de 1994 a 2010

Setor V

Duplo Jubileu de Carvalho – A Celebração, rumo à 2014

Sinopse

Tenho na pele a cor da minha raça.

Para mostrar o meu valor, driblei adversários e adversidades, enfrentei o racismo, superei obstáculos e mudei leis, fiquei conhecido mundialmente, tornei-me líder, o maior do mundo.

Hoje faço parte dos dois maiores espetáculos da terra, e no continente dos meus antepassados, no país do Apartheid, vejo a copa tornar-se realmente do mundo.

As minhas lembranças e recordações nos farão viajar pela história das copas, que se confunde muitas vezes com a história do mundo.

Desde os anos trinta, muitas etapas foram superadas, as dificuldades eram colossais, a locomoção das delegações, o pouco aprimoramento técnico e tático do futebol, a segregação do negro, passando pelos períodos pré e pós guerra, culminando com a sua paralisação durante a segunda guerra mundial.

A copa ressurgiu em 1950, e pude ver o meu povo se desesperar com a derrota no jogo que ficou conhecido como “Maracanaço”, porém, o mundo passou a conhecer o jeito brasileiro de jogar futebol (superamos o complexo de vira-lata).

Não demorou para alcançarmos a consagração do futebol brasileiro, surgiu o futebol arte, com sua ginga, técnica e malabarismo e o aparecimento do maior jogador de todos os tempos, “O Rei Pelé”, passamos a ser reconhecidos como “o país do futebol”. Terminamos esse período com a conquista definitiva da taça Jules Rimet, que posteriormente foi roubada e derretida.

Tenho que citar o período do futebol retranca que coincidiu com a época de muitos regimes autoritários e de repressão espalhados pelo mundo, com ditadores usando o futebol como ópio para os seus povos, época em que grandes seleções, recheadas de grandes craques, como a “Laranja Mecânica – Holanda 74/78” e a “Seleção Brasileira de 82” que não conquistaram nada.

Esse fenômeno tornou o futebol robotizado, sem o mesmo brilho de outrora.

Finalmente citarei os anos 90, a era das aberturas políticas e da democratização da maioria dos regimes autoritários a globalização do futebol que fez da FIFA a entidade com o maior numero de filiados (mais que a ONU); neste período observei também a crescente presença da mídia com a conseqüente exposição e super valorização dos artistas.

A copa do mundo representa a exacerbação dos sentimentos nacionalistas (A pátria de chuteira), é o povo nutrindo sua admiração aos gênios da bola, assim como no carnaval nós reverenciamos os grandes gênios da nossa cultura.

Para coroar esta história, a escola de samba mais vitoriosa do carnaval Paulistano e o país que conquistou o maior número de copas do mundo e que será sede da Copa de 2.014 (quem sabe talvez para se redimir do fracasso de 1950) se unem para celebrar esse duplo Jubileu de Carvalho.

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.S.E.S. VAI-VAI
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados