::.. CARNAVAL 2007 - G.R.E.S. ACADÊMICOS DO TATUAPÉ................................
FICHA TÉCNICA
Data:  18/02/2007
Ordem de entrada:  10
Enredo:  Uirapuru, Deus do Mundo Alado, Pássaro Encantado
Carnavalesco:  Comissão de Carnaval
Grupo:  Acesso
Classificação:  6º
Pontuação Total:  286,75
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  Roberto Munhoz
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestre Alaní
Intérprete:  Celson Mody
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  Gaby Viana
Mestre-Sala:  Daniel Vitro
Porta-bandeira:  Virginia Bastos
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO

COMPOSITORES
Compositores:

Luiz Verso e Prosa/ Guga Mercadante/ Michel/ Anderson Lagrilinha/ André Samambaia/ Fernando Minoru/ Gigante/ Paulinho Colella

O astro-rei anuncia
Amanheceu e a minha escola vai passar
Voando na avenida... eu sou Tatuapé
meu canto ecoa pelo ar

Amazônia... Lendária e misteriosa
Paraíso verdejante
“ninho” da cultura maué
o encanto do índio catuboré
e a sua flauta encantada
“Flecharam” o coração de Mainá
“Deram asas” para o amor
Mas o veneno da serpente o calou
“Voando ao céu”... ao ver o pranto de sua amada
Suplicou ajuda a Tupã
Magia... nasce o passaro encantado
Uirapuru, o Deus do mundo alado

“Touê-Apuí” e a mata silencia ao seu cantar
“Jurutahy, jóia rara que afasta o azar

Ave altaneira... és sobrenatural
Declamando o seu poema divinal
Pequena, soberana, traz eterna felicidade
Grande exemplo de brasilidade
És talismã... e tem o homem como predador
Em busca de riqueza, paz e amor
E na floresta, o concerto inicia
Majestosa sinfonia
Que Villa Lobos, “o maestro”, eternizou

 

SINOPSE DO ENREDO
Carnavalescos
Carnavalesco: Comissão de Carnaval

No paraíso verdejante que recobre a vasta bacia amazônica , encontramos um pássaro de valor extraordinário. Arapuru, Irapuru, Guirapuru, Virapuru,....de várias formas é conhecido, mas seu nome mais difundido é Uirapuru e significa na língua indígena “ave verdadeira”.Pássaro raro, não se permite ver facilmente. Quando se mostra, está sempre disfarçado para não ser notado.

Nossos ancestrais índios, consideravam este ser alado como mensageiro entre os homens e os deuses, por sua capacidade de voar em direção aos céus; atribuindo-lhes especial devoção.

É o deus do mundo alado – Pássaro Encantado, e a partir daí várias lendas surgiram. Uma delas é contada pelos índios Maués da amazônia.

“Um jovem, não muito belo, era admirado e desejado por todas as moças de sua tribo, por tocar flauta maravilhosamente bem.

Deram-lhe, então, o nome de Catuboré, flauta encantada.

Entre as moças, a bela Mainá conseguiu o seu amor,

casar-se-iam durante a primavera.

Certo dia, já próximo do casamento,

Catuboré foi à pesca de lá nunca mais voltou.

Saindo a tribo inteira à sua procura, encontraram-no sem vida, à sombra de uma árvore, mordido por uma cobra venenosa.

Sepultaram-no no próprio local.

Mainá, desconsolada, passava várias horas a chorar sua grande perda.

A alma de Catuboré, sentindo o sofrimento de sua noiva, lamentava-se profundamente pelo seu infortúnio.

Não conseguindo encontrar paz, pediu ajuda ao Deus Tupã.

Este, então, transformou a alma do jovem no pássaro Uirapuru,

que possui um canto maravilhoso, semelhante ao som da flauta,

para alegrar a alma de Mainá.”

Cantor supremo, que enfeita com seus acordes de rara beleza a imensidão verdejante, é pássaro portador de poder sobrenatural incorporado a feitiçaria amazônica; tendo como único perseguidor o homem, que o considera um amuleto propiciatório de amor, riqueza e felicidade, chegando a empalhá-lo para ser vendido nas feiras como talismã.

O Uirapuru, ainda domina o reino dos pássaros, que o elegeram como o único maestro, seu cantar é a flauta mágica e angelical que ressoa na Amazônia e possui a virtude de seduzir, com modulações que provocam efeitos de um concerto no seio da floresta. Quando o Uirapuru canta, traz paz e todas as outras criaturas calam-se para ouvi-lo.

Seu canto está ligado a sua sobrevivência, seja para o acasalamento, seja para a defesa, seja para a procura de comida.

Este pássaro usa com freqüência as mesmas variações rítmicas e de tons, combinações e permutações de notas encontradas na música. E ainda, seu cantar serviu de inspiração para Heitor Villa-Lobos compor uma de suas obras mais famosas e que leva seu nome como título, Uirapuru.

Pré Roteiro do Desfile

Comissão de Frente: Deus do Mundo Alado

ABRE ALAS: UNIVERSO AMAZÔNICO

Ala 01 – Índios Maués e o Paraíso Verdejante

1° Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira: Pássaro Encantado

Ala 02 – Catuboré vai à Pesca

Entrada da bateria no desfile

Ala 03 – Flechados Pelo Amor

Ala 04 – A Picada da Serpente

Ala 05 – As lágrimas de Mainá

CARRO 1: A LENDA

Ala 06 – Feitiçaria Amazônica

2° Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira: Pajelança

Ala 07 - Chamã

Ala 08 – O Homem Predador

Ala 09 – Riqueza e Felicidade

Ala 10 – Talismã

CARRO 2: FELICIDADE ETERNA

Ala 11 – A Tartaruga Vai ao Concerto

3° Casal Mirim de Mestre Sala e Porta Bandeira: Partitura Musical

Ala 12 – O Macaco Vai ao Concerto

Ala 13 – A Onça Vai ao Concerto

Ala 14 – O Jacaré Vai ao Concerto

Ala 15 – O Uirapuru de Villa Lobos

Retorno da bateria ao desfile

CARRO 3 : O CONCERTO NA FLORESTA

Ala 16: Bateria – A Orquestra em Sinfonia

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.E.S. ACADÊMICOS DO TATUAPÉ
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados