::.. HISTÓRIA ..::
S.R.C.S.E.B.F.S. BARROCA ZONA SUL
Fundação: 07/08/1974 - Cores: Verde e Rosa
Títulos: 197519761987201520172002
Av. Prof. Abraão de Morais, 1800 - Água Funda - 5072-1158 / 7840-5213

     A história da Barroca Zona Sul está diretamente ligada à Sebastião Eduardo do Amaral, este era o nome do mineiro "Pé Rachado" que veio de Minas Gerais com apenas 18 anos para a paulicéia em busca de dias melhores para trabalhar no ofício de pedreiro nas grandes construtoras. Em Varginha aos 14 anos já organizava um bloco chamado "Voz do Morro"; ao chegar a São Paulo, deparou-se no bairro do Bixiga, um grande reduto de negros na época que acabara de dar luz ao Cordão Vai-Vai. Como havia poucos instrumentos na bateria, Pé só ingressou um ano depois, em 1931 onde iniciou tocando contra surdo e posteriormente tornou-se apitador da bateria. Com seu jeito organizador, se tornou o primeiro presidente da alvinegra da Bela Vista e expulsou os maus elementos do samba, já que na época a marginalidade era forte e precisava de um grande líder, e Pé brigou até com Patonágua (maior apitador dos tempos de cordão) que apesar de ser ótimo de ouvido era péssimo em disciplina.

     Pé Rachado se tornou uma das principais personalidades da história da alvinegra do Bixiga, e foi ele quem deu oito campeonatos ao Vai-Vai de 60 a 67, um marco histórico no carnaval de São Paulo. Ajudou a fundar a Confederação das escolas de samba e cordões e posteriormente e federação.

     Além da Vai-Vai, Pé desde Minas tinha uma paixão, a Mangueira do Rio, onde era batuqueiro e lá aprendeu muito inclusive em matéria de ritmo foi ele que trouxe a batida de caixa da Manga para a Vai-Vai, e essa batida foi aperfeiçoada futuramente na escola que fundaria.Porém intrigas no inicio dos anos 70, fizeram com que Pé nomeasse José Jambo Filho (Chiclé) como presidente em 1972 e em 1973 Pé Rachado definitivamente se afastou da já Escola de Samba Vai-Vai.

     No carnaval de 1974 coordenou a harmonia da Camisa Verde e Branco, do amigo Inocêncio Tobias (Mulata) sagrando-se campeão pela verde e branco da Barra Funda. Morador da periferia de São Paulo, no bairro de Vila Mariana, rua Padre Machado onde existiam muitos sambistas que se dividiam: na parte de cima do morro, eram Vai-Vai (abrigava a Ala Cuíca de Ouro principal ala da Vai-Vai na época) e na baixada na região da rua Santo Irineu eram Camisa Verde e Branco e Acadêmicos do Ipiranga.

     Como o bairro já havia abrigado duas escolas, o Brinco de Ouro e o Garotos de Vila (em 1974 ambas já estavam extintas) e a rapaziada se deslocava a outras escolas, ou batucavam no campo "Barroca" da Portuguesinha de Vila Mariana, no dia 07 de Agosto de 1974 na Rua Padre Machado, numero 42, o famoso "vilão" onde residem até hoje mais de 50 famílias nasceu o Grêmio Recreativo Cultural Esportivo Beneficente Escola e Faculdade do Samba Barroca Zona Sul, com as cores verde e rosa em homenagem a Mangueira, quando Pé Rachado mesmo com seus 56 anos de idade, reuniu em sua humilde casa seus filhos Binha, Bira e Lobão, sua prima Lurdes do Amaral (a mãe da Barroca) e os seus seguidores Ednei, Zé Carlinhos, Zé Francisco, Tornado, Carlos Alberto Amaral (Galocha), Miguel Lopes Filho, Norberto Amaral Filho, Aracendi Amaral, Pedro Paulo Camilo, Encida Maria Novaes Ferreira, Maria Aparecida Amaral, Vera Lucia Amaral, Lurdes Amaral (a mãe da Barroca), Clélia Aparecida Mariano, Áurea Lúcia Amaral, Francisco Fabiano Júnior (Chiquinho), Gregório, Tamborim, Dorinho Marques, João Márcio, José A. Almeida, Valcir, Céia, Wilson e Marina (o primeiro casal de mestre sala de porta bandeira vindos do Camisa Verde e Branco) estes em sua maioria da Ala Cuíca de Ouro da Vai-Vai. 

     O primeiro ensaio aconteceu no campo do Brahma na Padre Machado com Santo Irineo onde Mestre Binha reuniu a molecada da área para formar a bateria que foi considerada a melhor de São Paulo sendo formada apenas pôr garotos somados a experientes batuqueiros do Vai-Vai e do Camisa Verde e Branco. 
     O nome Barroca é originário de um campo de terra que seus integrantes frequentavam de uma equipe de futebol de várzea, a Portuguesinha, na Vila Mariana, chamado de campo da barroca que abrigava os batuqueiros da escola para animadas rodas de samba aos finais de semana.

     Campeã do primeiro desfile que participou no Grupo III em 1975 (desfile na Lapa), repetiu a façanha em 1976 e venceu o Grupo II, alcançou o Grupo I em 1977 onde se firmou como uma grande escola, e nesse ano inaugurou uma quadra enorme tendo como ponto de partida seu batismo feito pela Estação Primeira de Mangueira tendo como padrinhos Mestre Cartola e sua esposa Dona Zica. Em 1979 a Nação Barroca presidida pelo saudoso Osmar César de Carvalho fundador da FESEC e na época presidente da UESP, adotou o vermelho e branco e nessa época Mestre Fubá e Mestre Bolão comandaram o bom ritmo da bateria nota 30. Seus marcantes carnavais nos anos 80 foram "Futebol no Carnaval" em 82, "75 Anos de Imigração Japonesa no Brasil" em 83 e "Chico Rei" em 85 um carnaval todo artesanal com materiais como bambu, palha e barro graças a inteligência de um ex mestre-sala do carnaval de São Paulo, o Mestre Batucada. Em 1986 depois de alguns bons resultados foi desalojada da quadra e rebaixada. Passou a ensaiar na Rua Santo Irineo e em 1987 foi campeã do Grupo II tirando nota máxima em 9 dos 10 quesitos em julgamento, voltando assim em 1988 ao grupo principal presidida por Eumar Meireles Barbosa. Em 1990 presidida por Geraldo Sampaio Neto (Borjão) com o enredo "Segredo do Amor"  alcançou o quarto lugar que é sua melhor colocação no grupo especial e a escola consegue a atual quadra no bairro da Água Funda. Nesse período muitas perdas aconteceram: a saída de Eumar e Batucada e as mortes de: Beth porta bandeira, Osmar César de Carvalho, Pé Rachado, Mestre Fubá e Mario Millonga da harmonia abalaram muito a escola no decorrer dos anos 90. Em 1994 a Barroca Zona Sul mesmo com dificuldades desfilou muito bem, porém acabou sendo rebaixada para o Grupo 1. De 95 a 96 foi presidida por José Augusto Faustino (Baio), em 1997 voltou ser presidida pôr Borjão que em 2002 com o enredo "A Magia dos Jardins da Verde e Rosa" voltou a conquistar um título e a fazer parte das grandes escolas de São Paulo.

     Vale lembrar que a Barroca originou entidades como os blocos Flor de Liz e Me Engana que eu Gosto e as escolas São Paulo Zona Sul e Raiz da Zona Sul.
     Não é por acaso que consta em seu estatuto o termo "Faculdade do Samba", pois seus fundadores na época
eram muito respeitados em outras escolas, verdadeiros professores do samba. Muitos sambistas iniciaram na verde e rosa: Eumar Meirelles/ Osmar Cesar de Carvalho/ Batucada/ Gabi/ Vivi/ Tonheca/ Paulo Henrique/ Nena/ Dinei/ Robson de Oliveira/ Mestre Dilley, entre outros.
     A escola sempre foi conhecida pela fama de sua "Bateria Nota 30" que de 1979 a 1990 só tirou nota máxima comandada pelo Mestre Fubá.

 

 

S.R.C.S.E.B.F.S. BARROCA ZONA SUL
::.. INSTITUCIONAL ......................................................
Fundação:  07/08/1974
Escola Madrinha:  Mangueira (Rio de Janeiro)
Cores:  Verde e Rosa
Mascote:  Crioulinho (Barroquinha)
Endereço:  Av. Prof. Abraão de Morais, 1800 - Água Funda
Telefone:  5072-1158 / 7840-5213
Internet:  http://www.barrocazonasul.com
::.. EQUIPE ...................................................................
Presidente:  no consta
Diretor de Bateria:  no consta
Diretor de Harmonia:  no consta
Intérprete:  no consta
Rainha de Bateria:  no consta
Mestre-Sala:  no consta
Porta-bandeira:  no consta

DADOS ::..:: CARNAVAIS ::..:: TRAJETÓRIA ::..:: HINO ::..:: CURIOSIDADES
Não há próximos eventos.
» [5/1] - GERAL: Hoje tem mais um Debate Carnaval na Sintonia SASP
» [4/1] - ACADÊMICOS DO TUCURUVI: ‘Estamos inovando e saindo fora do nosso esquema tradicional’ diz presidente Jamil
» [3/1] - UNIDOS DO PERUCHE: Unidos do Peruche comemora 61 anos com missa solene nesta quarta (04/01)
» [3/1] - MANCHA VERDE: ‘O público vai se identificar bastante’, diz o presidente da Mancha Verde sobre o desfile de 2017
» [1/1] - UNIDOS DE VILA MARIA: Devoto de Nossa Senhora Aparecida, cantor Daniel irá desfilar pela Vila Maria
» [27/12] - IMPÉRIO REAL: Conheça a Império Real, a mais nova escola de samba de São Paulo
» [26/12] - GERAL: Que tal um torneio Rio x SP de carnaval?
» [23/12] - IMPÉRIO DE CASA VERDE: Canto é o destaque do primeiro ensaio técnico da Império de Casa Verde
» [22/12] - UNIDOS DO PERUCHE: Mestre Call dá detalhes sobre o trabalho na bateria Rolo Compressor
» [22/12] - GERAL: A campeã de 2016 abre a temporada de ensaios técnicos de 2017
» [21/12] - GERAL: Conheça a corte mirim do carnaval 2017
» [21/12] - GERAL: Júri do Site CARNAVALESCO elege o samba do Vai-Vai como o melhor do Grupo Especial
» [20/12] - TORCIDA JOVEM: Em festa de aniversário, a Torcida Jovem apresentou novidades para o carnaval

[VEJA TODAS AS NOTÍCIAS DO MÊS]


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados